brainstorming.

RSS

Posts tagged with "365films"

Jan 1

365 Film Challenge 2012 - Outcome

Tenho problemas com metas, então já era meio óbvio que eu não conseguiria assistir 365 filmes em um ano. Mas ainda assim atingir 35% do objetivo foi meio decepcionante. Foi um ano atribulado e cheio de mudanças, e mesmo tendo seguido o desafio no primeiro mês, já comecei a me perder em fevereiro, devido a fatores externos.

Minha meta de 2013 é começar a alcançar minhas metas e cumprir as promessas feitas por mim mesmo, então vou recomeçar o desafio. Provavelmente não conseguirei de novo, mas um passo de cada vez, certo? Vamos ver se consigo chegar a pelo menos 50% dessa vez.

Entre esses 126 filmes assistidos em 2012 também constam produções que eu já havia assistido antes, o que diminui ainda mais o número de inéditos. E como também não vi muitas estreias esse ano, segue abaixo o “TOP 10 Melhores Filmes Vistos em 2012 Que Não Exatamente Foram Lançados em 2012”.

image

image

image

image

image

image

image

image

image

image

Me chamem de fanboy cego, i don’t care. Acho Os Homens Que Não Amavam as Mulhers do David Fincher absurdamente superior ao sueco em todos os aspectos (e eu gosto do sueco), e As Vantagens de Ser Invisível foi o melhor livro que li ano passado e o filme que eu mais esperava ver em 2012, e não me decepcionei em momento algum.

- Outras categorias

Guilty Pleasure do ano:

image

Filme mais overrated do ano:

image

E nem venham me encher o saco com essa última escolha, porque você sabe que, no fundo, também achou O Cavaleiro das Trevas Ressurge superestimado. E precisei assistir três vezes no cinema e esperar cinco meses pra assumir isso, depois que todo o hype passou e eu não corro mais o risco de apanhar na rua por causa dessa declaração.

E agora chega a hora de começar a edição 2013 do desafio. Dessa vez, sem contabilizar os filmes que já assisti antes.

Vamos ver no que dá.

365 Films: #126 - Argo

Argo - 2012
Dirigido por Ben Affleck
Assistido em 31/12

Dos filmes vistos nos últimos 12 meses, poucos deles foram de 2012, mas no último dia do ano Argo me trouxe uma ótima surpresa. Filme sensacional com elenco incrível. Bryan Cranston, Alan Arkin e John Goodman estão fantásticos como sempre, e Ben Affleck faz um ótimo trabalho não apenas como ator, mas também como diretor.

5 estrelas.

365 Films: #125 - This Is 40

Bem-vindo aos 40 (This Is 40) - 2012
Escrito e dirigido por Judd Apatow
Assistido em 31/12

Nova meta de vida: além de chegar aos 26 com uma série na HBO como a Lena Dunham, quero escrever/dirigir como Judd Apatow aos 40 (antes seria melhor, na verdade). Bem-vindo aos 40 foi uma das melhores comédias que assisti no ano (mesmo eu não tendo assistido muitas comédias esse ano), junto com Cinco Anos de Noivado (produzido por Apatow).

Só não assista se não quiser spoilers sobre o final de Lost. Todas as referências são amor eterno.

E, como se o filme ainda não estivesse bom o suficiente, termina em um show do Ryan Adams.

5 estrelas.

365 Films: #124 - House at the End of the Street

A Última Casa da Rua (House at the End of the Street) - 2012
Dirigido por Mark Tonderai
Assistido em 30/12

No começo parece ser só mais um daqueles filmes que de tão ruim chegam a ser bons, mas no fim, acaba só sendo ruim mesmo. Gosto de Jennifer Lawrence, mas ela já alcançou um nível de fama onde não é mais preciso fazer filmes como esse. Na verdade, acabei de descobrir que ela ainda não havia protagonizado Jogos Vorazes nem sido indicada ao Oscar por Inverno na Alma ainda quando aceitou o convite para A Última Casa da Rua, em 2010, então está perdoada.

O roteiro é tenebroso, falta história, sobra canastronice, e aquela cena final é completamente desnecessária; o “mistério” revelado já estava claro há pelo menos uns 40 minutos.

1 estrela.

365 Films: #123 - Frankenweenie

Frankenweenie - 2012
Dirigido por Tim Burton
Assistido em 24/12

O melhor Tim Burton desde 2007. 

4 estrelas.

365 Films: #122 - Dark Shadows

Sombras da Noite (Dark Shadows) - 2012
Dirigido por Tim Burton
Assistido em 24/12

Um pouco decepcionante. Se bem que eu não esperava muita coisa mesmo depois do fiasco que foi Alice no País das Maravilhas. Tim Burton já não é o mesmo desde Sweeney Todd em 2008, e é com grande pesar que digo isso. 

Jonny Lee Miller é mal aproveitado, Chloe Grace Moretz está tão forçada que incomoda, Bella Heathcote não fede nem cheira, Johnny Depp faz o mesmo personagem de sempre, Helena Bonham Carter novamente é apenas a mulher do diretor (e também mal aproveitada), Michelle Pfeiffer é diva suprema, e a melhor coisa do filme é Eva Green. E a participação de Alice Cooper.

A trilha sonora é sensacional, a direção de arte é muito boa, mas tudo que o filme tem de bom é mal aproveitado. Faltou tempo para as coisas se desenvolverem melhor. Resumir toda uma série em apenas cerca de 110 minutos fez mal para a história, onde tudo parecia corrido demais e nada tinha o tempo necessário.

O final deixa as portas escancaradas para uma continuação, mas, já que desde o princípio havia essa possibilidade, por que não desenvolver melhor a história e já fechar o projeto em forma de trilogia, por exemplo? Com certeza o resultado seria melhor e mais satisfatório.

Aguardemos cenas dos próximos capítulos. Particularmente, prefiro que não haja continuação.

2 estrelas e meia.

365 Films: #121 - Beetlejuice

Os Fantasmas se Divertem (Beetlejuice) - 1988
Dirigido por Tim Burton
Assistido em 24/12

Um pouco de Tim Burton clássico pra alegrar a véspera de natal. 

365 Films: #120 - The Return of the King

O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei (The Lord of the Rings: The Return of the King) - 2003
Dirigido por Peter Jackson
Assistido em 16/12

Dormi no final da segunda parte e não consegui ir ver O Hobbit na data prevista, então está esqueci de colocar O Retorno do Rei aqui. Mas logicamente são quase quatro horas de amor eterno, não importa o quanto eu durma.

365 Films: #119 - The Two Towers

O Senhor dos Anéis: As Duas Torres (The Lord of the Rings: The Two Towers) - 2002
Dirigido por Peter Jackson
Assistido em 16/12

Aproximadamente três horas e vinte minutos de amor eterno. 

365 Films: #119 - The Fellowship of the Ring

O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel (The Lord of the Rings: The Fellowship of the Ring) - 2001
Dirigido por Peter Jackson
Assistido em 16/12

Não consegui fazer a planejada maratona das versões estendidas de O Senhor dos Anéis durante a semana, e como não consegui ingresso d’O Hobbit no Imax antes de segunda-feira, reservei o sábado e o domingo para a Terra Média.

Ainda não li nenhum livro da trilogia de Tolkien(shame on me), mas sou obcecado pelos filmes de Peter Jackson desde que foram lançados. Tinha poster da Sociedade do Anel no quarto, calendário d’As Duas Torres na parede, etc. Nesse nível. Só a ideia de terem gravado os três filmes simultaneamente na Nova Zelândia em quase quatro anos já me deixava emocionado.

Comecei a ler O Hobbit essa semana, mas tenho um pouco de medo do que vou ver no cinema segunda-feira. A história é mais infantil (afinal de contas, O Hobbit é um livro infantil que Tolkien escreveu para seus filhos), os orcs são digitais (sofri quando descobri isso) e a obra, com menos páginas do que o menor dos volumes da trilogia O Senhor dos Anéis, foi dividida em três filmes. Mas enfim. O jeito é assistir de coração aberto.

Próxima meta da vida é reassistir todos os extras e ver os três filmes com todas as faixas de comentário. #Empenho